SEJAM BEM VINDOS

UMBRELLA CAR CENTER

MOTOR

O Chevrolet Corsa equipado com o consagrado e eficiente motor 1.4 Econo.Flex é o veículo mais econômico do Brasil.

GOL

O Gol Geração 4 é o modelo mais acessível dentre os Volkswagen Gol e sairá do mercado em 2014, mesmo representando 23% das vendas da linha.

This is default featured slide 3 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured slide 4 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured slide 5 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

terça-feira, 20 de outubro de 2015

TESTE 6



Modelo agora conta com equipamentos antes somente utilizados em veículos de segmentos superiores como o Start&Stop Bosch e câmbio Dualogic Plus fornecido pela Magnetti Marelli
Novo Uno agora pode brigar de igual para igual com os novos veículos de entrada das marcas concorrentes. Antes tido como um veículo pouco requintado e “atrasado” perante os demais, o Novo Uno deu um ‘ponta-pé’ nos demais e mostrou que ainda tem muita novidade a acrescentar, mesmo com o passar dos anos.
Externamente, os olhos menos treinados pouco perceberão de mudanças no veículo, principalmente em sua lanterna traseira que mantém mesmo formato (FOTO 1), mas que ganhou novos detalhes visuais no famoso design nomeado pela marca como Round-Square (quadrado arredondado).
Já na dianteira, os faróis estão mais alongados e estreitos e o para-choque ganhou novo desenho e entradas de ar adicionais (FOTO 2).
No entanto, o interior (FOTO 3) do Uno é o que causará mais impacto. Novo painel, novo volante, novo console, novo painel de instrumentos, novos bancos, enfim, o Uno por dentro é ‘outro carro’.
















Mas como sabemos que não podemos julgar um livro somente pela capa, a maior novidade do Uno é sua versão ‘Evolution’ dotada de sistema Start&Stop, sendo pioneiro no segmento de veículos de entrada, pioneiro como veículo nacional, pioneiro em um veículo flexível em combustível e pioneiro a utilizar a tecnologia em uma transmissão manual e não automática/automatizada como é de costume nos demais que ostentam essa tecnologia.
Para quem não conhece, este sistema é responsável por desligar e religar o motor automaticamente durante paradas no trânsito. Essa medida, segundo a montadora, torna o veículo 20% mais econômico em relação às versões anteriormente comercializadas.
Outra novidade no Uno é o emprego do câmbio Dualogic® Plus disponível nas versões Way e Sporting. Agora, o novo câmbio é controlado por botões no console central e por “borboletas” (padle shifts) atrás do volante para mudar as marchas manualmente. Uma sofisticação inédita nos carros nacionais, encontrada somente no mundo dos automóveis mais luxuosos.
A gama 2015 também foi renovada. Agora são sete versões do Fiat Uno, equipadas com os já conhecidos motores Fire Evo Flex 1.0 e 1.4. São elas: as novas Attractive 1.0 e Evolution 1.4 Start&Stop, mais as versões Way 1.0 e 1.4 e a Sporting 1.4. Todas com quatro portas. A elas somam-se também as versões Vivace 1.0 de duas e de quatro portas, que mantêm a carroceria anterior, mas já como linha 2015.
COMO SENTIR A MUDANÇA?
Assim que você entrar no Uno você verá que ele não é mais o mesmo carro de antes. Mas não só verá, sentirá toda essa mudança. Em números, a Fiat divulga que o carro recebeu melhor isolamento acústico no habitáculo contra os ruídos e vibrações do conjunto motor/câmbio, graças também a pequenas mudanças na estrutura frontal da carroceria, com reforço nas longarinas dianteiras, principalmente na esquerda, onde se apoia o coxim, que é totalmente novo, passando de um coxim radial para um coxim prismático. Agora o motor se apoia no coxim, no eixo horizontal, formando um conjunto mais rígido, o que garante uma maior filtragem de rumorosidade e vibrações do motor no habitáculo.
Tivemos a oportunidade de avaliar praticamente todas as tecnologias do Novo Uno, em diferentes versões, pelas ruas da bela Buenos Aires em um dia frio de Setembro. Acompanhe nossas avaliações:
Novo Uno Way 1.4 com câmbio Dualogic ® Plus (FOTOS 4 e 4A): A suspensão elevada e a carinha de carro para todo terreno podem enganar quem acha que o veículo pode enfrentar qualquer coisa, muita calma nessa hora, pois se você for enfrentar uma trilha, por exemplo, certamente você terá dificuldades. O novo câmbio automatizado realmente dá menos trancos nas trocas de marchas, no entanto, isso dependerá muito da forma como o condutor dirige o veículo. Se tiver o ‘pé leve’, o sistema será muito semelhante a um automático convencional, mas se ‘gostar de pisar’, os trancos ainda estarão lá e as saídas de farol, principalmente, serão acompanhadas de um chacoalhar de cabeças bastante incômodo. Vale dizer que as borboletas atrás do volante ajudam muito a reduzir este problema, pois no modo manual, o veículo é muito melhor. Os botões no console só são diferentes visualmente, na prática não farão grande diferença ao condutor. Questão de estilo, apenas;
Novo Uno Way 1.0 com câmbio Manual (FOTO 5): Neste, sem qualquer uma das novidades listadas pela Fiat, nota-se mais claramente que o ruído externo é pouco percebido no interior da cabine. A suspensão também está mais firme e a carroceria deixou de tombar lateralmente como era de costume antigamente, permitindo que guiar o veículo seja uma tarefa mais agradável. O motor continua sendo fraco, apenas 73cv/75cv (gasolina/etanol), portanto lembre-se que o carro tem apenas um visual diferenciado, somente isso;
Novo Uno Sporting 1.4 com câmbio Manual (FOTOS 6, 6A, 6B e 6C): Este é o mais belo de todos. Seu visual com “body kit” de ótimo bom gosto, incluindo dupla saída de escape central traseira, não tem como não olhar e não se apaixonar pelo carrinho. Por dentro, a qualidade do material empregado é diferenciado e vale o ingresso entrar nesse cock-pit, até dar partida e sair com o veículo. É um pouco decepcionante ver um carro tão bonito e tão visualmente arrojado ser tão dócil quando afundamos o pé direito no acelerador. Com 85/88cv (gasolina/etanol) e 12kgfm de torque, só esquecendo que sua versão é a top de linha para se contentar, pois se você ficar lembrando disso a tristeza será grande. No mais, a suspensão é agradável, o escalonamento de marchas também parece adequado e melhor de dirigir que a versão antiga;
Novo Uno Evolution com Start&Stop (FOTOS 7, 7A e 7B): É o modelo que vale a grana investida! O motor 1.4 se mostra adequado, afinal, estamos em um veículo urbano que não parece ser feito para a terra e muito menos para as pistas. Com o carro em movimento, mostra-se bastante comum aos demais, mas logo que chega o primeiro semáforo, quando paramos o carro o motor apaga. O farol abre, pisamos na embreagem e antes que a mão tenha a velocidade de engatar a primeira, o motor já estava ligado. O sistema parece ser bastante eficiente e não trará insegurança ao condutor. O acabamento interno, também é de qualidade e, assim como o restante da gama, tem suspensão bem acertada e câmbio de engates mais precisos que os antigos Uno.
 START&STOP
O Start&Stop (S&S) (FOTO 8) vem de série na nova versão Evolution do Novo Uno 2015. E tem funcionamento intuitivo e simples, com controle totalmente eletrônico e inteligente. Em trânsito pesado, basta parar o carro em ponto morto que o motor desliga automaticamente. Para sair, é só pisar na embreagem para o propulsor religar imediatamente numa fração de 0,4s.
No painel do carro, após o desligamento do motor em uma parada, um símbolo mostra quando o sistema está ativo e funcionando. Em caso de paradas mais longas, que excedam 165 segundos, o motor entra em funcionamento sem a intervenção do motorista. O sistema S&S também pode religar automaticamente o motor caso o vácuo do servo-freio baixe ou ainda se o carro atingir velocidade superior a 3 km/h (por exemplo, em uma situação de aclive e declive).
Para garantir que tudo funcionará bem, a engenharia da Bosch trabalhou em conjunto com a Fiat e, dessa forma, reformularam o motor de partida, projetado para dar mais de 400 mil partidas ao longo de sua vida útil. Além disso, para acompanhar essas mudanças, o sistema de gerenciamento eletrônico também precisou ser reformulado para incorporar essa função, recebendo os dados do sensor posicionado no pedal de embreagem e mandando os comando para o veículo ligar e desligar.
Outro item que mereceu atenção foi a bateria. Agora com 75Ah, traz Mix Acid Element (misturador do eletrólito), além de células de energia com tecnologia Heavy Duty, garantindo partidas e recargas mais rápidas do que as que estamos acostumados. Existe também o Sensor Inteligente de Bateria (IBS), que monitora não só a carga elétrica do acumulador como todo o consumo de eletricidade do carro enquanto o motor está desligado pelo S&S. Este sensor IBS trabalha diretamente ligado ao sistema de gerenciamento eletrônico do carro, garantindo que o S&S só atue quando a bateria estiver acima dos 75% de carga.
Ainda, para garantir recargas mais rápidas da bateria, o alternador é especial, de 120 Ah. E mais, um estabilizador de tensão mantém constante a corrente elétrica para todo o veículo, mesmo durante as repartidas.
Com o ar-condicionado funcionando, o sistema religa o motor automaticamente após 60 segundos para manter a climatização interna. Durante a parada, o ventilador interno do ar-condicionado permanece em funcionamento, porém o compressor se desliga, uma vez que ele depende do funcionamento do motor. Caso o motorista queira manter o ar da cabine mais frio, o sistema Start&Stop pode ser desligado a qualquer momento através de um botão no painel frontal.
Todo este gerenciamento do Novo Uno traz a arquitetura eletrônica aperfeiçoada e o novo sistema CANbus, que passou de 11 bits para 29 bits. Isto torna toda a parte eletro/eletrônica do modelo mais rápida, suportando os novos recursos, inclusive os de conforto e segurança.
DUALOGIC® PLUS
O Uno é o mais novo integrante da linha Fiat que traz o câmbio Dualogic® Plus. Mas a novidade não está aí, e sim na inovação do acionamento através de botões no console central e não mais em uma alavanca (FOTO 9). Segundo a Fiat, essa tecnologia foi trazida dos veículos Ferrari para o pequeno popular, mas é só lembrar que o Fiat 500 Abarth europeu já traz essa configuração. Na prática, para quem dirige é só questão de olhar e apertar “D” para o carro andar e “R” para dar Ré. Há ainda os botões “N” para neutro e “S” para que o veículo troque as marchas com rotações mais altas, privilegiando a esportividade ao conforto.
Vale lembrar que ainda há o botão “A/M” que permite escolher se o veículo trocará as marchas automaticamente ou de maneira manual nas borboletas atrás do volante (FOTO 10). O novo câmbio Dualogic® Plus pode equipar as versões Way 1.4 e Sporting 1.4 do Novo Uno.
O câmbio, segundo dados da montadora, ainda vêm com novas funções: Creeping e Auto-Up Shift Abort, que garantem maior conforto ao dirigir, além de maior segurança nas manobras.
CONDIÇÕES DE FUNCIONAMENTO S&S
AUTO STOP
Temperatura do líquido de arrefecimento do motor acima de 40°c;
Cinto de segurança do motorista afivelado;
Porta do condutor e capô fechados;
Ter atingido anteriormente velocidade superior a 7 quilômetros por hora por 2 segundos;
Carga da bateria maior que 75%;
Última marcha engatada não ser a ré;
Freio de estacionamento não estar acionado.
AUTO START
Ao se acionar a embreagem;
Mesmo em ponto-morto, se a velocidade for superior a 3km/h;
Baixo vácuo de freio;
Ligar o ar-condicionado manualmente;
Tempo de motor desligado maior do que 60 seg. com o ar condicionado ligado;
Após 165 segundos do auto stop, caso o ar condicionado esteja desligado;
Quando há alta demanda elétrica dos equipamentos do carro, como faróis, limpadores e desembaçadores, por exemplo.

TESTE 5



Modelo agora conta com equipamentos antes somente utilizados em veículos de segmentos superiores como o Start&Stop Bosch e câmbio Dualogic Plus fornecido pela Magnetti Marelli
Novo Uno agora pode brigar de igual para igual com os novos veículos de entrada das marcas concorrentes. Antes tido como um veículo pouco requintado e “atrasado” perante os demais, o Novo Uno deu um ‘ponta-pé’ nos demais e mostrou que ainda tem muita novidade a acrescentar, mesmo com o passar dos anos.
Externamente, os olhos menos treinados pouco perceberão de mudanças no veículo, principalmente em sua lanterna traseira que mantém mesmo formato (FOTO 1), mas que ganhou novos detalhes visuais no famoso design nomeado pela marca como Round-Square (quadrado arredondado).
Já na dianteira, os faróis estão mais alongados e estreitos e o para-choque ganhou novo desenho e entradas de ar adicionais (FOTO 2).
No entanto, o interior (FOTO 3) do Uno é o que causará mais impacto. Novo painel, novo volante, novo console, novo painel de instrumentos, novos bancos, enfim, o Uno por dentro é ‘outro carro’.
















Mas como sabemos que não podemos julgar um livro somente pela capa, a maior novidade do Uno é sua versão ‘Evolution’ dotada de sistema Start&Stop, sendo pioneiro no segmento de veículos de entrada, pioneiro como veículo nacional, pioneiro em um veículo flexível em combustível e pioneiro a utilizar a tecnologia em uma transmissão manual e não automática/automatizada como é de costume nos demais que ostentam essa tecnologia.
Para quem não conhece, este sistema é responsável por desligar e religar o motor automaticamente durante paradas no trânsito. Essa medida, segundo a montadora, torna o veículo 20% mais econômico em relação às versões anteriormente comercializadas.
Outra novidade no Uno é o emprego do câmbio Dualogic® Plus disponível nas versões Way e Sporting. Agora, o novo câmbio é controlado por botões no console central e por “borboletas” (padle shifts) atrás do volante para mudar as marchas manualmente. Uma sofisticação inédita nos carros nacionais, encontrada somente no mundo dos automóveis mais luxuosos.
A gama 2015 também foi renovada. Agora são sete versões do Fiat Uno, equipadas com os já conhecidos motores Fire Evo Flex 1.0 e 1.4. São elas: as novas Attractive 1.0 e Evolution 1.4 Start&Stop, mais as versões Way 1.0 e 1.4 e a Sporting 1.4. Todas com quatro portas. A elas somam-se também as versões Vivace 1.0 de duas e de quatro portas, que mantêm a carroceria anterior, mas já como linha 2015.
COMO SENTIR A MUDANÇA?
Assim que você entrar no Uno você verá que ele não é mais o mesmo carro de antes. Mas não só verá, sentirá toda essa mudança. Em números, a Fiat divulga que o carro recebeu melhor isolamento acústico no habitáculo contra os ruídos e vibrações do conjunto motor/câmbio, graças também a pequenas mudanças na estrutura frontal da carroceria, com reforço nas longarinas dianteiras, principalmente na esquerda, onde se apoia o coxim, que é totalmente novo, passando de um coxim radial para um coxim prismático. Agora o motor se apoia no coxim, no eixo horizontal, formando um conjunto mais rígido, o que garante uma maior filtragem de rumorosidade e vibrações do motor no habitáculo.
Tivemos a oportunidade de avaliar praticamente todas as tecnologias do Novo Uno, em diferentes versões, pelas ruas da bela Buenos Aires em um dia frio de Setembro. Acompanhe nossas avaliações:
Novo Uno Way 1.4 com câmbio Dualogic ® Plus (FOTOS 4 e 4A): A suspensão elevada e a carinha de carro para todo terreno podem enganar quem acha que o veículo pode enfrentar qualquer coisa, muita calma nessa hora, pois se você for enfrentar uma trilha, por exemplo, certamente você terá dificuldades. O novo câmbio automatizado realmente dá menos trancos nas trocas de marchas, no entanto, isso dependerá muito da forma como o condutor dirige o veículo. Se tiver o ‘pé leve’, o sistema será muito semelhante a um automático convencional, mas se ‘gostar de pisar’, os trancos ainda estarão lá e as saídas de farol, principalmente, serão acompanhadas de um chacoalhar de cabeças bastante incômodo. Vale dizer que as borboletas atrás do volante ajudam muito a reduzir este problema, pois no modo manual, o veículo é muito melhor. Os botões no console só são diferentes visualmente, na prática não farão grande diferença ao condutor. Questão de estilo, apenas;
Novo Uno Way 1.0 com câmbio Manual (FOTO 5): Neste, sem qualquer uma das novidades listadas pela Fiat, nota-se mais claramente que o ruído externo é pouco percebido no interior da cabine. A suspensão também está mais firme e a carroceria deixou de tombar lateralmente como era de costume antigamente, permitindo que guiar o veículo seja uma tarefa mais agradável. O motor continua sendo fraco, apenas 73cv/75cv (gasolina/etanol), portanto lembre-se que o carro tem apenas um visual diferenciado, somente isso;
Novo Uno Sporting 1.4 com câmbio Manual (FOTOS 6, 6A, 6B e 6C): Este é o mais belo de todos. Seu visual com “body kit” de ótimo bom gosto, incluindo dupla saída de escape central traseira, não tem como não olhar e não se apaixonar pelo carrinho. Por dentro, a qualidade do material empregado é diferenciado e vale o ingresso entrar nesse cock-pit, até dar partida e sair com o veículo. É um pouco decepcionante ver um carro tão bonito e tão visualmente arrojado ser tão dócil quando afundamos o pé direito no acelerador. Com 85/88cv (gasolina/etanol) e 12kgfm de torque, só esquecendo que sua versão é a top de linha para se contentar, pois se você ficar lembrando disso a tristeza será grande. No mais, a suspensão é agradável, o escalonamento de marchas também parece adequado e melhor de dirigir que a versão antiga;
Novo Uno Evolution com Start&Stop (FOTOS 7, 7A e 7B): É o modelo que vale a grana investida! O motor 1.4 se mostra adequado, afinal, estamos em um veículo urbano que não parece ser feito para a terra e muito menos para as pistas. Com o carro em movimento, mostra-se bastante comum aos demais, mas logo que chega o primeiro semáforo, quando paramos o carro o motor apaga. O farol abre, pisamos na embreagem e antes que a mão tenha a velocidade de engatar a primeira, o motor já estava ligado. O sistema parece ser bastante eficiente e não trará insegurança ao condutor. O acabamento interno, também é de qualidade e, assim como o restante da gama, tem suspensão bem acertada e câmbio de engates mais precisos que os antigos Uno.
 START&STOP
O Start&Stop (S&S) (FOTO 8) vem de série na nova versão Evolution do Novo Uno 2015. E tem funcionamento intuitivo e simples, com controle totalmente eletrônico e inteligente. Em trânsito pesado, basta parar o carro em ponto morto que o motor desliga automaticamente. Para sair, é só pisar na embreagem para o propulsor religar imediatamente numa fração de 0,4s.
No painel do carro, após o desligamento do motor em uma parada, um símbolo mostra quando o sistema está ativo e funcionando. Em caso de paradas mais longas, que excedam 165 segundos, o motor entra em funcionamento sem a intervenção do motorista. O sistema S&S também pode religar automaticamente o motor caso o vácuo do servo-freio baixe ou ainda se o carro atingir velocidade superior a 3 km/h (por exemplo, em uma situação de aclive e declive).
Para garantir que tudo funcionará bem, a engenharia da Bosch trabalhou em conjunto com a Fiat e, dessa forma, reformularam o motor de partida, projetado para dar mais de 400 mil partidas ao longo de sua vida útil. Além disso, para acompanhar essas mudanças, o sistema de gerenciamento eletrônico também precisou ser reformulado para incorporar essa função, recebendo os dados do sensor posicionado no pedal de embreagem e mandando os comando para o veículo ligar e desligar.
Outro item que mereceu atenção foi a bateria. Agora com 75Ah, traz Mix Acid Element (misturador do eletrólito), além de células de energia com tecnologia Heavy Duty, garantindo partidas e recargas mais rápidas do que as que estamos acostumados. Existe também o Sensor Inteligente de Bateria (IBS), que monitora não só a carga elétrica do acumulador como todo o consumo de eletricidade do carro enquanto o motor está desligado pelo S&S. Este sensor IBS trabalha diretamente ligado ao sistema de gerenciamento eletrônico do carro, garantindo que o S&S só atue quando a bateria estiver acima dos 75% de carga.
Ainda, para garantir recargas mais rápidas da bateria, o alternador é especial, de 120 Ah. E mais, um estabilizador de tensão mantém constante a corrente elétrica para todo o veículo, mesmo durante as repartidas.
Com o ar-condicionado funcionando, o sistema religa o motor automaticamente após 60 segundos para manter a climatização interna. Durante a parada, o ventilador interno do ar-condicionado permanece em funcionamento, porém o compressor se desliga, uma vez que ele depende do funcionamento do motor. Caso o motorista queira manter o ar da cabine mais frio, o sistema Start&Stop pode ser desligado a qualquer momento através de um botão no painel frontal.
Todo este gerenciamento do Novo Uno traz a arquitetura eletrônica aperfeiçoada e o novo sistema CANbus, que passou de 11 bits para 29 bits. Isto torna toda a parte eletro/eletrônica do modelo mais rápida, suportando os novos recursos, inclusive os de conforto e segurança.
DUALOGIC® PLUS
O Uno é o mais novo integrante da linha Fiat que traz o câmbio Dualogic® Plus. Mas a novidade não está aí, e sim na inovação do acionamento através de botões no console central e não mais em uma alavanca (FOTO 9). Segundo a Fiat, essa tecnologia foi trazida dos veículos Ferrari para o pequeno popular, mas é só lembrar que o Fiat 500 Abarth europeu já traz essa configuração. Na prática, para quem dirige é só questão de olhar e apertar “D” para o carro andar e “R” para dar Ré. Há ainda os botões “N” para neutro e “S” para que o veículo troque as marchas com rotações mais altas, privilegiando a esportividade ao conforto.
Vale lembrar que ainda há o botão “A/M” que permite escolher se o veículo trocará as marchas automaticamente ou de maneira manual nas borboletas atrás do volante (FOTO 10). O novo câmbio Dualogic® Plus pode equipar as versões Way 1.4 e Sporting 1.4 do Novo Uno.
O câmbio, segundo dados da montadora, ainda vêm com novas funções: Creeping e Auto-Up Shift Abort, que garantem maior conforto ao dirigir, além de maior segurança nas manobras.
CONDIÇÕES DE FUNCIONAMENTO S&S
AUTO STOP
Temperatura do líquido de arrefecimento do motor acima de 40°c;
Cinto de segurança do motorista afivelado;
Porta do condutor e capô fechados;
Ter atingido anteriormente velocidade superior a 7 quilômetros por hora por 2 segundos;
Carga da bateria maior que 75%;
Última marcha engatada não ser a ré;
Freio de estacionamento não estar acionado.
AUTO START
Ao se acionar a embreagem;
Mesmo em ponto-morto, se a velocidade for superior a 3km/h;
Baixo vácuo de freio;
Ligar o ar-condicionado manualmente;
Tempo de motor desligado maior do que 60 seg. com o ar condicionado ligado;
Após 165 segundos do auto stop, caso o ar condicionado esteja desligado;
Quando há alta demanda elétrica dos equipamentos do carro, como faróis, limpadores e desembaçadores, por exemplo.

TESTE 4



Modelo agora conta com equipamentos antes somente utilizados em veículos de segmentos superiores como o Start&Stop Bosch e câmbio Dualogic Plus fornecido pela Magnetti Marelli
Novo Uno agora pode brigar de igual para igual com os novos veículos de entrada das marcas concorrentes. Antes tido como um veículo pouco requintado e “atrasado” perante os demais, o Novo Uno deu um ‘ponta-pé’ nos demais e mostrou que ainda tem muita novidade a acrescentar, mesmo com o passar dos anos.
Externamente, os olhos menos treinados pouco perceberão de mudanças no veículo, principalmente em sua lanterna traseira que mantém mesmo formato (FOTO 1), mas que ganhou novos detalhes visuais no famoso design nomeado pela marca como Round-Square (quadrado arredondado).
Já na dianteira, os faróis estão mais alongados e estreitos e o para-choque ganhou novo desenho e entradas de ar adicionais (FOTO 2).
No entanto, o interior (FOTO 3) do Uno é o que causará mais impacto. Novo painel, novo volante, novo console, novo painel de instrumentos, novos bancos, enfim, o Uno por dentro é ‘outro carro’.
















Mas como sabemos que não podemos julgar um livro somente pela capa, a maior novidade do Uno é sua versão ‘Evolution’ dotada de sistema Start&Stop, sendo pioneiro no segmento de veículos de entrada, pioneiro como veículo nacional, pioneiro em um veículo flexível em combustível e pioneiro a utilizar a tecnologia em uma transmissão manual e não automática/automatizada como é de costume nos demais que ostentam essa tecnologia.
Para quem não conhece, este sistema é responsável por desligar e religar o motor automaticamente durante paradas no trânsito. Essa medida, segundo a montadora, torna o veículo 20% mais econômico em relação às versões anteriormente comercializadas.
Outra novidade no Uno é o emprego do câmbio Dualogic® Plus disponível nas versões Way e Sporting. Agora, o novo câmbio é controlado por botões no console central e por “borboletas” (padle shifts) atrás do volante para mudar as marchas manualmente. Uma sofisticação inédita nos carros nacionais, encontrada somente no mundo dos automóveis mais luxuosos.
A gama 2015 também foi renovada. Agora são sete versões do Fiat Uno, equipadas com os já conhecidos motores Fire Evo Flex 1.0 e 1.4. São elas: as novas Attractive 1.0 e Evolution 1.4 Start&Stop, mais as versões Way 1.0 e 1.4 e a Sporting 1.4. Todas com quatro portas. A elas somam-se também as versões Vivace 1.0 de duas e de quatro portas, que mantêm a carroceria anterior, mas já como linha 2015.
COMO SENTIR A MUDANÇA?
Assim que você entrar no Uno você verá que ele não é mais o mesmo carro de antes. Mas não só verá, sentirá toda essa mudança. Em números, a Fiat divulga que o carro recebeu melhor isolamento acústico no habitáculo contra os ruídos e vibrações do conjunto motor/câmbio, graças também a pequenas mudanças na estrutura frontal da carroceria, com reforço nas longarinas dianteiras, principalmente na esquerda, onde se apoia o coxim, que é totalmente novo, passando de um coxim radial para um coxim prismático. Agora o motor se apoia no coxim, no eixo horizontal, formando um conjunto mais rígido, o que garante uma maior filtragem de rumorosidade e vibrações do motor no habitáculo.
Tivemos a oportunidade de avaliar praticamente todas as tecnologias do Novo Uno, em diferentes versões, pelas ruas da bela Buenos Aires em um dia frio de Setembro. Acompanhe nossas avaliações:
Novo Uno Way 1.4 com câmbio Dualogic ® Plus (FOTOS 4 e 4A): A suspensão elevada e a carinha de carro para todo terreno podem enganar quem acha que o veículo pode enfrentar qualquer coisa, muita calma nessa hora, pois se você for enfrentar uma trilha, por exemplo, certamente você terá dificuldades. O novo câmbio automatizado realmente dá menos trancos nas trocas de marchas, no entanto, isso dependerá muito da forma como o condutor dirige o veículo. Se tiver o ‘pé leve’, o sistema será muito semelhante a um automático convencional, mas se ‘gostar de pisar’, os trancos ainda estarão lá e as saídas de farol, principalmente, serão acompanhadas de um chacoalhar de cabeças bastante incômodo. Vale dizer que as borboletas atrás do volante ajudam muito a reduzir este problema, pois no modo manual, o veículo é muito melhor. Os botões no console só são diferentes visualmente, na prática não farão grande diferença ao condutor. Questão de estilo, apenas;
Novo Uno Way 1.0 com câmbio Manual (FOTO 5): Neste, sem qualquer uma das novidades listadas pela Fiat, nota-se mais claramente que o ruído externo é pouco percebido no interior da cabine. A suspensão também está mais firme e a carroceria deixou de tombar lateralmente como era de costume antigamente, permitindo que guiar o veículo seja uma tarefa mais agradável. O motor continua sendo fraco, apenas 73cv/75cv (gasolina/etanol), portanto lembre-se que o carro tem apenas um visual diferenciado, somente isso;
Novo Uno Sporting 1.4 com câmbio Manual (FOTOS 6, 6A, 6B e 6C): Este é o mais belo de todos. Seu visual com “body kit” de ótimo bom gosto, incluindo dupla saída de escape central traseira, não tem como não olhar e não se apaixonar pelo carrinho. Por dentro, a qualidade do material empregado é diferenciado e vale o ingresso entrar nesse cock-pit, até dar partida e sair com o veículo. É um pouco decepcionante ver um carro tão bonito e tão visualmente arrojado ser tão dócil quando afundamos o pé direito no acelerador. Com 85/88cv (gasolina/etanol) e 12kgfm de torque, só esquecendo que sua versão é a top de linha para se contentar, pois se você ficar lembrando disso a tristeza será grande. No mais, a suspensão é agradável, o escalonamento de marchas também parece adequado e melhor de dirigir que a versão antiga;
Novo Uno Evolution com Start&Stop (FOTOS 7, 7A e 7B): É o modelo que vale a grana investida! O motor 1.4 se mostra adequado, afinal, estamos em um veículo urbano que não parece ser feito para a terra e muito menos para as pistas. Com o carro em movimento, mostra-se bastante comum aos demais, mas logo que chega o primeiro semáforo, quando paramos o carro o motor apaga. O farol abre, pisamos na embreagem e antes que a mão tenha a velocidade de engatar a primeira, o motor já estava ligado. O sistema parece ser bastante eficiente e não trará insegurança ao condutor. O acabamento interno, também é de qualidade e, assim como o restante da gama, tem suspensão bem acertada e câmbio de engates mais precisos que os antigos Uno.
 START&STOP
O Start&Stop (S&S) (FOTO 8) vem de série na nova versão Evolution do Novo Uno 2015. E tem funcionamento intuitivo e simples, com controle totalmente eletrônico e inteligente. Em trânsito pesado, basta parar o carro em ponto morto que o motor desliga automaticamente. Para sair, é só pisar na embreagem para o propulsor religar imediatamente numa fração de 0,4s.
No painel do carro, após o desligamento do motor em uma parada, um símbolo mostra quando o sistema está ativo e funcionando. Em caso de paradas mais longas, que excedam 165 segundos, o motor entra em funcionamento sem a intervenção do motorista. O sistema S&S também pode religar automaticamente o motor caso o vácuo do servo-freio baixe ou ainda se o carro atingir velocidade superior a 3 km/h (por exemplo, em uma situação de aclive e declive).
Para garantir que tudo funcionará bem, a engenharia da Bosch trabalhou em conjunto com a Fiat e, dessa forma, reformularam o motor de partida, projetado para dar mais de 400 mil partidas ao longo de sua vida útil. Além disso, para acompanhar essas mudanças, o sistema de gerenciamento eletrônico também precisou ser reformulado para incorporar essa função, recebendo os dados do sensor posicionado no pedal de embreagem e mandando os comando para o veículo ligar e desligar.
Outro item que mereceu atenção foi a bateria. Agora com 75Ah, traz Mix Acid Element (misturador do eletrólito), além de células de energia com tecnologia Heavy Duty, garantindo partidas e recargas mais rápidas do que as que estamos acostumados. Existe também o Sensor Inteligente de Bateria (IBS), que monitora não só a carga elétrica do acumulador como todo o consumo de eletricidade do carro enquanto o motor está desligado pelo S&S. Este sensor IBS trabalha diretamente ligado ao sistema de gerenciamento eletrônico do carro, garantindo que o S&S só atue quando a bateria estiver acima dos 75% de carga.
Ainda, para garantir recargas mais rápidas da bateria, o alternador é especial, de 120 Ah. E mais, um estabilizador de tensão mantém constante a corrente elétrica para todo o veículo, mesmo durante as repartidas.
Com o ar-condicionado funcionando, o sistema religa o motor automaticamente após 60 segundos para manter a climatização interna. Durante a parada, o ventilador interno do ar-condicionado permanece em funcionamento, porém o compressor se desliga, uma vez que ele depende do funcionamento do motor. Caso o motorista queira manter o ar da cabine mais frio, o sistema Start&Stop pode ser desligado a qualquer momento através de um botão no painel frontal.
Todo este gerenciamento do Novo Uno traz a arquitetura eletrônica aperfeiçoada e o novo sistema CANbus, que passou de 11 bits para 29 bits. Isto torna toda a parte eletro/eletrônica do modelo mais rápida, suportando os novos recursos, inclusive os de conforto e segurança.
DUALOGIC® PLUS
O Uno é o mais novo integrante da linha Fiat que traz o câmbio Dualogic® Plus. Mas a novidade não está aí, e sim na inovação do acionamento através de botões no console central e não mais em uma alavanca (FOTO 9). Segundo a Fiat, essa tecnologia foi trazida dos veículos Ferrari para o pequeno popular, mas é só lembrar que o Fiat 500 Abarth europeu já traz essa configuração. Na prática, para quem dirige é só questão de olhar e apertar “D” para o carro andar e “R” para dar Ré. Há ainda os botões “N” para neutro e “S” para que o veículo troque as marchas com rotações mais altas, privilegiando a esportividade ao conforto.
Vale lembrar que ainda há o botão “A/M” que permite escolher se o veículo trocará as marchas automaticamente ou de maneira manual nas borboletas atrás do volante (FOTO 10). O novo câmbio Dualogic® Plus pode equipar as versões Way 1.4 e Sporting 1.4 do Novo Uno.
O câmbio, segundo dados da montadora, ainda vêm com novas funções: Creeping e Auto-Up Shift Abort, que garantem maior conforto ao dirigir, além de maior segurança nas manobras.
CONDIÇÕES DE FUNCIONAMENTO S&S
AUTO STOP
Temperatura do líquido de arrefecimento do motor acima de 40°c;
Cinto de segurança do motorista afivelado;
Porta do condutor e capô fechados;
Ter atingido anteriormente velocidade superior a 7 quilômetros por hora por 2 segundos;
Carga da bateria maior que 75%;
Última marcha engatada não ser a ré;
Freio de estacionamento não estar acionado.
AUTO START
Ao se acionar a embreagem;
Mesmo em ponto-morto, se a velocidade for superior a 3km/h;
Baixo vácuo de freio;
Ligar o ar-condicionado manualmente;
Tempo de motor desligado maior do que 60 seg. com o ar condicionado ligado;
Após 165 segundos do auto stop, caso o ar condicionado esteja desligado;
Quando há alta demanda elétrica dos equipamentos do carro, como faróis, limpadores e desembaçadores, por exemplo.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Uno 2015 chega com novo visual externo, interior exclusivo e tecnologias inovadoras



Modelo agora conta com equipamentos antes somente utilizados em veículos de segmentos superiores como o Start&Stop Bosch e câmbio Dualogic Plus fornecido pela Magnetti Marelli
Novo Uno agora pode brigar de igual para igual com os novos veículos de entrada das marcas concorrentes. Antes tido como um veículo pouco requintado e “atrasado” perante os demais, o Novo Uno deu um ‘ponta-pé’ nos demais e mostrou que ainda tem muita novidade a acrescentar, mesmo com o passar dos anos.
Externamente, os olhos menos treinados pouco perceberão de mudanças no veículo, principalmente em sua lanterna traseira que mantém mesmo formato (FOTO 1), mas que ganhou novos detalhes visuais no famoso design nomeado pela marca como Round-Square (quadrado arredondado).
Já na dianteira, os faróis estão mais alongados e estreitos e o para-choque ganhou novo desenho e entradas de ar adicionais (FOTO 2).
No entanto, o interior (FOTO 3) do Uno é o que causará mais impacto. Novo painel, novo volante, novo console, novo painel de instrumentos, novos bancos, enfim, o Uno por dentro é ‘outro carro’.
















Mas como sabemos que não podemos julgar um livro somente pela capa, a maior novidade do Uno é sua versão ‘Evolution’ dotada de sistema Start&Stop, sendo pioneiro no segmento de veículos de entrada, pioneiro como veículo nacional, pioneiro em um veículo flexível em combustível e pioneiro a utilizar a tecnologia em uma transmissão manual e não automática/automatizada como é de costume nos demais que ostentam essa tecnologia.
Para quem não conhece, este sistema é responsável por desligar e religar o motor automaticamente durante paradas no trânsito. Essa medida, segundo a montadora, torna o veículo 20% mais econômico em relação às versões anteriormente comercializadas.
Outra novidade no Uno é o emprego do câmbio Dualogic® Plus disponível nas versões Way e Sporting. Agora, o novo câmbio é controlado por botões no console central e por “borboletas” (padle shifts) atrás do volante para mudar as marchas manualmente. Uma sofisticação inédita nos carros nacionais, encontrada somente no mundo dos automóveis mais luxuosos.
A gama 2015 também foi renovada. Agora são sete versões do Fiat Uno, equipadas com os já conhecidos motores Fire Evo Flex 1.0 e 1.4. São elas: as novas Attractive 1.0 e Evolution 1.4 Start&Stop, mais as versões Way 1.0 e 1.4 e a Sporting 1.4. Todas com quatro portas. A elas somam-se também as versões Vivace 1.0 de duas e de quatro portas, que mantêm a carroceria anterior, mas já como linha 2015.
COMO SENTIR A MUDANÇA?
Assim que você entrar no Uno você verá que ele não é mais o mesmo carro de antes. Mas não só verá, sentirá toda essa mudança. Em números, a Fiat divulga que o carro recebeu melhor isolamento acústico no habitáculo contra os ruídos e vibrações do conjunto motor/câmbio, graças também a pequenas mudanças na estrutura frontal da carroceria, com reforço nas longarinas dianteiras, principalmente na esquerda, onde se apoia o coxim, que é totalmente novo, passando de um coxim radial para um coxim prismático. Agora o motor se apoia no coxim, no eixo horizontal, formando um conjunto mais rígido, o que garante uma maior filtragem de rumorosidade e vibrações do motor no habitáculo.
Tivemos a oportunidade de avaliar praticamente todas as tecnologias do Novo Uno, em diferentes versões, pelas ruas da bela Buenos Aires em um dia frio de Setembro. Acompanhe nossas avaliações:
Novo Uno Way 1.4 com câmbio Dualogic ® Plus (FOTOS 4 e 4A): A suspensão elevada e a carinha de carro para todo terreno podem enganar quem acha que o veículo pode enfrentar qualquer coisa, muita calma nessa hora, pois se você for enfrentar uma trilha, por exemplo, certamente você terá dificuldades. O novo câmbio automatizado realmente dá menos trancos nas trocas de marchas, no entanto, isso dependerá muito da forma como o condutor dirige o veículo. Se tiver o ‘pé leve’, o sistema será muito semelhante a um automático convencional, mas se ‘gostar de pisar’, os trancos ainda estarão lá e as saídas de farol, principalmente, serão acompanhadas de um chacoalhar de cabeças bastante incômodo. Vale dizer que as borboletas atrás do volante ajudam muito a reduzir este problema, pois no modo manual, o veículo é muito melhor. Os botões no console só são diferentes visualmente, na prática não farão grande diferença ao condutor. Questão de estilo, apenas;
Novo Uno Way 1.0 com câmbio Manual (FOTO 5): Neste, sem qualquer uma das novidades listadas pela Fiat, nota-se mais claramente que o ruído externo é pouco percebido no interior da cabine. A suspensão também está mais firme e a carroceria deixou de tombar lateralmente como era de costume antigamente, permitindo que guiar o veículo seja uma tarefa mais agradável. O motor continua sendo fraco, apenas 73cv/75cv (gasolina/etanol), portanto lembre-se que o carro tem apenas um visual diferenciado, somente isso;
Novo Uno Sporting 1.4 com câmbio Manual (FOTOS 6, 6A, 6B e 6C): Este é o mais belo de todos. Seu visual com “body kit” de ótimo bom gosto, incluindo dupla saída de escape central traseira, não tem como não olhar e não se apaixonar pelo carrinho. Por dentro, a qualidade do material empregado é diferenciado e vale o ingresso entrar nesse cock-pit, até dar partida e sair com o veículo. É um pouco decepcionante ver um carro tão bonito e tão visualmente arrojado ser tão dócil quando afundamos o pé direito no acelerador. Com 85/88cv (gasolina/etanol) e 12kgfm de torque, só esquecendo que sua versão é a top de linha para se contentar, pois se você ficar lembrando disso a tristeza será grande. No mais, a suspensão é agradável, o escalonamento de marchas também parece adequado e melhor de dirigir que a versão antiga;
Novo Uno Evolution com Start&Stop (FOTOS 7, 7A e 7B): É o modelo que vale a grana investida! O motor 1.4 se mostra adequado, afinal, estamos em um veículo urbano que não parece ser feito para a terra e muito menos para as pistas. Com o carro em movimento, mostra-se bastante comum aos demais, mas logo que chega o primeiro semáforo, quando paramos o carro o motor apaga. O farol abre, pisamos na embreagem e antes que a mão tenha a velocidade de engatar a primeira, o motor já estava ligado. O sistema parece ser bastante eficiente e não trará insegurança ao condutor. O acabamento interno, também é de qualidade e, assim como o restante da gama, tem suspensão bem acertada e câmbio de engates mais precisos que os antigos Uno.
 START&STOP
O Start&Stop (S&S) (FOTO 8) vem de série na nova versão Evolution do Novo Uno 2015. E tem funcionamento intuitivo e simples, com controle totalmente eletrônico e inteligente. Em trânsito pesado, basta parar o carro em ponto morto que o motor desliga automaticamente. Para sair, é só pisar na embreagem para o propulsor religar imediatamente numa fração de 0,4s.
No painel do carro, após o desligamento do motor em uma parada, um símbolo mostra quando o sistema está ativo e funcionando. Em caso de paradas mais longas, que excedam 165 segundos, o motor entra em funcionamento sem a intervenção do motorista. O sistema S&S também pode religar automaticamente o motor caso o vácuo do servo-freio baixe ou ainda se o carro atingir velocidade superior a 3 km/h (por exemplo, em uma situação de aclive e declive).
Para garantir que tudo funcionará bem, a engenharia da Bosch trabalhou em conjunto com a Fiat e, dessa forma, reformularam o motor de partida, projetado para dar mais de 400 mil partidas ao longo de sua vida útil. Além disso, para acompanhar essas mudanças, o sistema de gerenciamento eletrônico também precisou ser reformulado para incorporar essa função, recebendo os dados do sensor posicionado no pedal de embreagem e mandando os comando para o veículo ligar e desligar.
Outro item que mereceu atenção foi a bateria. Agora com 75Ah, traz Mix Acid Element (misturador do eletrólito), além de células de energia com tecnologia Heavy Duty, garantindo partidas e recargas mais rápidas do que as que estamos acostumados. Existe também o Sensor Inteligente de Bateria (IBS), que monitora não só a carga elétrica do acumulador como todo o consumo de eletricidade do carro enquanto o motor está desligado pelo S&S. Este sensor IBS trabalha diretamente ligado ao sistema de gerenciamento eletrônico do carro, garantindo que o S&S só atue quando a bateria estiver acima dos 75% de carga.
Ainda, para garantir recargas mais rápidas da bateria, o alternador é especial, de 120 Ah. E mais, um estabilizador de tensão mantém constante a corrente elétrica para todo o veículo, mesmo durante as repartidas.
Com o ar-condicionado funcionando, o sistema religa o motor automaticamente após 60 segundos para manter a climatização interna. Durante a parada, o ventilador interno do ar-condicionado permanece em funcionamento, porém o compressor se desliga, uma vez que ele depende do funcionamento do motor. Caso o motorista queira manter o ar da cabine mais frio, o sistema Start&Stop pode ser desligado a qualquer momento através de um botão no painel frontal.
Todo este gerenciamento do Novo Uno traz a arquitetura eletrônica aperfeiçoada e o novo sistema CANbus, que passou de 11 bits para 29 bits. Isto torna toda a parte eletro/eletrônica do modelo mais rápida, suportando os novos recursos, inclusive os de conforto e segurança.
DUALOGIC® PLUS
O Uno é o mais novo integrante da linha Fiat que traz o câmbio Dualogic® Plus. Mas a novidade não está aí, e sim na inovação do acionamento através de botões no console central e não mais em uma alavanca (FOTO 9). Segundo a Fiat, essa tecnologia foi trazida dos veículos Ferrari para o pequeno popular, mas é só lembrar que o Fiat 500 Abarth europeu já traz essa configuração. Na prática, para quem dirige é só questão de olhar e apertar “D” para o carro andar e “R” para dar Ré. Há ainda os botões “N” para neutro e “S” para que o veículo troque as marchas com rotações mais altas, privilegiando a esportividade ao conforto.
Vale lembrar que ainda há o botão “A/M” que permite escolher se o veículo trocará as marchas automaticamente ou de maneira manual nas borboletas atrás do volante (FOTO 10). O novo câmbio Dualogic® Plus pode equipar as versões Way 1.4 e Sporting 1.4 do Novo Uno.
O câmbio, segundo dados da montadora, ainda vêm com novas funções: Creeping e Auto-Up Shift Abort, que garantem maior conforto ao dirigir, além de maior segurança nas manobras.
CONDIÇÕES DE FUNCIONAMENTO S&S
AUTO STOP
Temperatura do líquido de arrefecimento do motor acima de 40°c;
Cinto de segurança do motorista afivelado;
Porta do condutor e capô fechados;
Ter atingido anteriormente velocidade superior a 7 quilômetros por hora por 2 segundos;
Carga da bateria maior que 75%;
Última marcha engatada não ser a ré;
Freio de estacionamento não estar acionado.
AUTO START
Ao se acionar a embreagem;
Mesmo em ponto-morto, se a velocidade for superior a 3km/h;
Baixo vácuo de freio;
Ligar o ar-condicionado manualmente;
Tempo de motor desligado maior do que 60 seg. com o ar condicionado ligado;
Após 165 segundos do auto stop, caso o ar condicionado esteja desligado;
Quando há alta demanda elétrica dos equipamentos do carro, como faróis, limpadores e desembaçadores, por exemplo.